terça-feira, abril 25, 2006

Abril de 1506 por um povo de brandos costumes

(...) "Confesse, leitor, que desconhecia o massacre de muitos judeus (e não judeus) de Lisboa neste mês de Abril, mas de 1506, que algumas dezenas de cidadãos homenagearam na quarta-feira passada. Diga-se em abono da verdade que também desconhece que a repressão do rei D. Manuel aos incitadores e actores do massacre foi severa, com frades dominicanos queimados e outras iguarias da época.

(...) Bem vistas as coisas, raramente acontece a um português levar remoques acusatórios sobre a sua História e mesmo o passado colonial é no geral desculpabilizado perante as desgraças pós-coloniais. Mas de vez em quando acontece.

Há alguns anos, no estrangeiro, um colega meu, menos versado em passado, perguntava com ar simpático a um professor holandês de apelido Oliveira se já tinha visitado Portugal, levando um não delicado como resposta. Perante a insistência, percebeu rapidamente que os seus antepassados tinham sido expulsos deste canto nem sempre ameno. Curiosamente, ele conhecia esta data esquecida."

António Costa Pinto, DN, 22 Abril 2006

Sem comentários: