segunda-feira, fevereiro 26, 2007

Hasta siempre, Comandante!

Aprendimos a quererte
desde la historica altura
donde el sol de tu bravura
le puso cerco a la muerte.

Aqui se queda la clara,
la entrañable transparencia
de tu querida presencia,
comandante Che Guevara.

Tu mano gloriosa y fuerte
sobre la historia dispara,
cuando todo Santa Clara
se despierta para verte.

Aqui se queda la clara,
la entrañable transparencia
de tu querida presencia,
comandante Che Guevara.

Vienes quemando la brisa
con soles de primavera
para plantar la bandera
con la luz de tu sonrisa.

Aqui se queda la clara,
la entrañable transparencia
de tu querida presencia,
comandante Che Guevara.

Tu amor revolucionario
te conduce a nueva empresa,
donde esperan la firmeza
de tu brazo libertario.

Aqui se queda la clara,
la entrañable transparencia
de tu querida presencia,
comandante Che Guevara.

Seguiremos adelante
como junto a ti seguimos
y con Fidel te decimos:
"Hasta siempre, Comandante!"

Carlos Puebla, Bolívia 1965

terça-feira, fevereiro 20, 2007

prisionamento...













...a partir de António Rodrigues...

quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Agora que o SIM manda... memórias de outros tempos

no dia 3 de Abril de 1982... pediu a palavra o deputado do CDS João Morgado, para debitar as seguintes palavras: "O acto sexual é para ter filhos.".

A resposta de Natália Correia, em poema, é uma obra prima e obrigou à interrupção dos trabalhos nesse mesmo dia:


Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;

e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou - parca ração! -

uma vez. E se a função
faz o órgão - diz o ditado -
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.

terça-feira, fevereiro 13, 2007

Reset














Porque tudo volta às origens...
Porque nem tudo é preto e branco... também há cinzas e vermelho.
"Porque a gente vai continuar...

Enquanto houver estrada para andar!"

segunda-feira, fevereiro 05, 2007