quinta-feira, fevereiro 15, 2007

Agora que o SIM manda... memórias de outros tempos

no dia 3 de Abril de 1982... pediu a palavra o deputado do CDS João Morgado, para debitar as seguintes palavras: "O acto sexual é para ter filhos.".

A resposta de Natália Correia, em poema, é uma obra prima e obrigou à interrupção dos trabalhos nesse mesmo dia:


Já que o coito - diz Morgado -
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;

e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.

Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou - parca ração! -

uma vez. E se a função
faz o órgão - diz o ditado -
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.

Sem comentários: