terça-feira, novembro 13, 2007

Diário de bordo (continuação)

1 XI
A Ana já arranjou um estúdio em Paris. Aviso: é mesmo difícil encontrar algo barato e minimamente interessante cá… ela também não o conseguiu. Verdade que o facto de termos chegado quando as universidades já começaram não ajudou. Mas ao menos está num sítio relativamente central (10º). Ajudei no que pude na mudança.
2 XI
Por Combs-la-Ville… a fazer nenhum até quase à hora do jogo do Porto. Jantei uma salada em casa da Goretti, e fui ver o Porto empatar com os Belenenses. Ah! Em casa dos tripeiros que só dizem asneiras… E eu ali com o meu ar de que também achava indecente o empate… e sem poder comentar o fora de jogo claríssimo do Postiga.
3 XI
Fui ao Conforama com a Goretti, e conheci o grande centro comercial da região. Espectáculo… Estranhamente como Sábado que era o centro comercial estava à pinha… Depois segui para Paris… passear um pouco até ao jogo do Benfica. Foi a desgraça! O Márcio embezanou-me todo. Uma desgraça! Não me lembro de metade da noite. Só sei que o pessoal do Churrasco é só amigos… Nada que se compare com o Vai Tu… calma.
4 XI
Hang-over. Ah! E depois jogo do Sporting no Churrasco… tinha combinado com o pessoal… não podia falhar. Só isso.
5 XI
Visita a mais umas quantas alas do Louvre (sim, sim, a Gioconda também) com o Mário e com a Ana.
6 XI
Museu da Cidade de Paris, no Marais, com o Mário. Cerveja nos amigos gays, e depois Benfica… imaginem onde…
7 XI
Levei a Goretti a Paris. Melhor dizendo até casa da Ana para ela fazer a limpeza. Cortei o cabelo pela módica quantia de 7 euros! Aqui é um achado. Pudera… deve ter sido num sítio que possivelmente é centro de recrutamento para algumas actividades de origem duvidosa, quiçá pecaminosas. À tarde, como bom professor que sou preparei as minhas aulas até ao Natal.
8 XI
Recomeço das aulas! No entanto, fui só às escolas mostrar o meu plano de aulas aos professores. Demonstraram receptividade e concordaram de maneira geral. Ah! O dia fica ainda marcado pelo meu 2º aniversário com a Susana… a dois mil e tal quilómetros de distância.
9 XI
Primeiras aulas a sério em Corbeil. Os miúdos tiveram muito bem. Mesmo os do 6º (nosso 5º ano) perceberam tudo… o que falei em francês. Agora a sério… é capaz de resultar numa cena gira as nossas aulas. Também quando o stor ajuda… “porque o stor é muito fixe, não é como o prof Pean”.
10 XI
Parti ao início da tarde de Sábado para Paris com o intuito de privar com um jovem, aspirante a poeta, que como qualquer artista que se preze é uma companhia agradável e sempre cheio de bons sentimentos. Dizem que é de ser um sonhador. As conversas correram sempre fluidas, banhadas aqui e ali por um copo de vinho, uma cerveja ou um café expresso. Entre esplanadas, visita a uma festa popular na associação dos metalúrgicos e ida a um bar com oferta de couscous ao som de música latina assim se fez o nosso fim de tarde, inicio de noite. Um jantar com toques de condimentos turcos, mais uns copos, e uma dormida já tarde.
11 XI
Nada de mais a apontar… dia caseiro… muito caseiro.
12 XI
Manhã em Brunoy para ver umas coisas. E depois Corbeil. Mais aulas do stor fixe.
13 XI
Aulas em Brunoy, numa turma só com meninas e menino que falam bem português. Óptimo! Vai dar para fazer muita coisa com fixe… desde inicia-los ao marxismo-leninismo até à dança do ventre… é toda uma panóplia de possibilidades a explorar. Regresso a casa com passagem pelo Cora para as segundas compras do mês… E depois como bom homme de menage que sou estive a limpar a casa. Ah, e a por os e-mails em dia. Amanhã há greve, temo o pior…

Sem comentários: