segunda-feira, dezembro 17, 2007

A imponderável abordagem

Nada é necessário nada é suficiente
Que coisa é esta que aqui será presença e além falta?
Uma qualidade de silêncio de vigilância pura?
Um desenlace uma evidência um fogo insinuado
Ou talvez esquecimento
Nada a dizer no entanto Quem sobe à fogueira
Quem foi para o deserto? Não há palavras mais.
(…)
António Ramos Rosa, Gravitações, Litexa, 1983

Sem comentários: