domingo, maio 11, 2008

O último jogo de Rui Costa

Hoje o Benfica não joga pela Champions pois as hipóteses são remotas, o Benfica não joga pelo prestígio pois este campeonato foi fraco, joga apenas por um motivo: Prestar homenagem ao seu verdadeiro capitão, Rui Costa.
Rui Aguas, Luis Figo, Néné, Chalana, Batistuta, Káká, e muitos outros jogadores que se cruzaram no campo e fora dele testemunharam nos últimos dias a qualidade de Rui Costa como jogador mas sobretudo como pessoa... Não gosto de mitos, heróis ou ícones... mas este foi provavelmente o jogador que mais se aproximou desse conceito. E fica o meu adeus... e depois o do actual presidente do Milan A.C.

Caro Rui,

A última partida de um jogador de futebol profissional é carregada de fortes emoções e grandes contrastes. A felicidade de poder jogar diante dos torcedores que te amam, de ter entre eles os teus familiares e amigos, contrapõe-se ao véu natural da tristeza que acompanha a lembrança de uma carreira que está prestes a ser encerrada.

Sabemos que não deixarás o mundo do futebol e que o mundo do futebol ainda poderá contar com uma grandíssima pessoa, um campeão que tivemos a honra de conhecer e com quem convivemos por cinco maravilhosos anos. Aqui, transformaste-te num de nós, um membro da grande família «Rossonera».

Porque tu, caro Rui, és como o Milan, leal e determinado, generoso e perseverante, imprevisível e apaixonado por este desporto maravilhoso. Voltar para Portugal, a tua casa, foi uma escolha de vida, mas nós nunca nos distanciámos de ti e também não estamos distantes nesse momento tão especial.

Porque tu não és apenas um nome e um número escritos na camisola. Para todos nós, tu és, principalmente, o Rui que deixou no Milan, em Milão e em toda a Itália, marcas inesquecíveis.

Caro Rui, é impossível esquecer-te. Por isso, hoje, o nosso pensamento está contigo, protagonista único da tua última actuação em campo, no cenário do futebol.

Um forte abraço,

Adriano Galliani

Sem comentários: