quarta-feira, junho 11, 2008

O FUTEBOL É MAIS DO QUE BOLA A ROLAR

Quando foi à Suíça para o dia inaugural do Euro, Durão Barroso citou Roman Gary: "Patriotismo é gostar dos seus, nacionalismo é odiar os outros." Roman Gary era polaco, como esse Lukas Podolski que joga na selecção alemã e marcou golo contra a Polónia dos seus pais. Gary nunca combateu contra a Polónia, mas combateu por outras pátrias: foi companheiro de De Gaulle na libertação de França. Sob o pseudónimo de Émile Ajar, escreveu um dos mais comoventes livros da minha vida, La Vie devant Soi - uma velha judia e um pequeno árabe, em Pigalle. Gary compreenderia Podolski, o do golo contra a pátria de ambos. Porque o futebol é lugar de patriotismo e o patriotismo permite outros patriotismos, até para si próprio. No estádio de Genebra, antes do Portugal-Turquia, viu-se na tela o golo checo contra a Suíça. A bancada dos imigrantes emudeceu de tristeza. Os portugueses da Suíça são como Podolski e sabem- -no. O futebol ensina-nos que pátria não há só uma.

Ferreira Fernandes in DN, 11 Junho 2008

Sem comentários: