quarta-feira, junho 04, 2008

OBAMA

Acordei! E o candidato é mesmo Obama! Pode não ser o melhor candidato possível entre os democratas, mas é certamente o único que traz consigo uma vaga de gente jovem habitualmente afastada da politica e que por uma vez, por esta vez, decidiu acreditar que algo pode mudar. Pode-se dizer que é uma aposta de risco... que provavelmente nada vai mudar... eu sei... mas é melhor que nada. E é tão simples como isso!

Barack Obama é o candidato democrata à Casa Branca

Barack Obama pôs hoje um ponto final a cinco meses de intensa batalha entre ele e a sua rival Hillary Clinton. O senador conseguiu ultrapassar esta madrugada (hora portuguesa) a marca dos 2118 delegados necessários para a sua nomeação, após as primárias nos estados de Dakota do Sul e Montana. Obama transforma-se assim no primeiro afro-americano a ser nomeado por um grande partido nos EUA. "Esta noite marcamos o fim de uma travessia histórica e o princípio de outra - uma travessia que trará um dia novo e melhor à América", afirmou Obama depois de conhecer os resultados, a partir da cidade de St. Paul, Minnesota, que acolherá em Setembro a Convenção Nacional Republicana. "Hoje eu posso vir aqui diante de vocês e dizer que serei o candidato democrata à presidência dos Estados Unidos", anunciou. O senador afro-americano elogiou igualmente Hillary Clinton, em tom conciliador, por esta ter agradado a milhões de votantes e destacou que ele mesmo melhorou a sua candidatura depois de ter competido com ela. Obama apelou ainda à unidade, depois de um processo histórico de eleições primárias em que a divisão imperou no Partido Democrata. "A senadora Clinton fez história nesta campanha, não só porque é uma mulher que fez aquilo que nenhuma outra tinha conseguido, mas porque é uma líder que inspira milhões de norte-americanos com a sua força, coragem e o seu compromisso com as causas que nos trouxeram aqui", assinalou. Já a pensar no seu próximo adversário, Obama atacou ainda no seu discurso o candidato republicano a propósito do dossier do Iraque, afirmando que John McCain não é muito diferente de George W. Bush. "É tempo de virar a página das políticas do passado [...] Não se trata de uma mudança quando John McCain decide manter-se ao lado de George Bush 95 por cento das vezes, como fez no Senado durante o ano passado". Por seu lado, falando a partir de Nova Iorque, Hillary Clinton deu os parabéns a Obama pela sua campanha, não dando a conhecer a possibilidade de concorrer à vice-presidência, uma teoria que tem sido ventilada nos últimos dias por alguns analistas. "Foi uma longa campanha e eu não tomarei hoje nenhuma decisão", disse. Hillary afirmou que se irá runir com os seus apoiantes e líderes partidários nos dias que se avizinham, a fim de determinar quais serão os seus próximos passos. Curiosamente, Obama obteve os quatro delegados que faltavam à sua candidatura no estado de Dakota do Sul, apesar de ter perdido as primárias neste estado, que atribuia um total de 15 delegados. Com cem por cento dos votos escrutinados, Hillary venceu por uma margem de 10 pontos, conseguindo 55 por cento dos votos, contra 45 por cento do seu adversário. Em contrapartida, no estado de Montana, Obama venceu, de acordo com as projecções avançadas pela CNN, com 57% por cento dos votos, contra 41% de Hillary, numa altura em que estavam contabilizados 94% dos votos.

in Público, 4 Junho 2008
obs: foto de barackobamadotcom no flickr

Sem comentários: