sexta-feira, julho 18, 2008

eu também sou fóssil

NOTÍCIAS VINDAS DO JURÁSSICO
Esta semana, o editorial do Avante! chamou "fóssil" a um cronista do DN que escreveu sobre a libertação de Ingrid Betancourt. Como o cronista só está referido por escrever "aos domingos" e por ser aquele o tema, fóssil posso ser eu ou Alberto Gonçalves. Não interessa muito quem é, mas a ironia: sobre as FARC e Ingrid Betancourt, o Avante! chamou fóssil a alguém. Para o PCP de Miguel Urbano Rodrigues, o bardo das FARC, fóssil é o outro - o cronista domingueiro do DN. Não receando dizer corda em casa de enforcado, o PCP ousou, no seu Avante!, escrever "fóssil." O partido que ainda não sabe que a URSS acabou chamou "fóssil" a alguém. O partido que gaba a Coreia do Norte apontou o dedo: "Fóssil!" Mas talvez não tenha havido intenção de maldizer, para o Avante! ser fóssil é uma segunda natureza. Não sei o que dirá Alberto Gonçalves disto, eu suspiro de alívio. O PCP chamar-me "fóssil"? Com a mesma lógica, mas pior, seria a Scarlett Johansson ter dito que eu tenho umas belas mamas.

Ferreira Fernandes in DN, 17 Julho 2008

Sem comentários: