domingo, julho 13, 2008

à morte

a morte que esteve aqui ao lado
não é a dama negra
que leste em contos, poemas e farsas.
é uma máscara de mil faces
que se esconde nos receios doutros.

a morte que esteve aqui ao lado
sob a forma de um velho cadavérico
insistia em sorrir para mim
e chamar-me
de lá. d'ontem.

a morte que estará aqui ao lado
tem os truques
na manga
dum mágico que não revela os segredos.
um mágico.
que todos queremos ver o seu último truque...
a morte.

Sem comentários: