domingo, julho 06, 2008

Portugal continua a ser um exemplo

Portugal tem sido nos últimos anos um exemplo na área da imigração para outros países da UE, convém por isso manter os apoios e ajudas à integração dos mesmos a bem da paz social e da diminuição das dissimetrias sociais. E deixemo-nos de hipocrisias... é possível estar na UE, respeitar as suas leis e mesmo assim ter algumas singularidades legislativas que permitam o tal apoio à integração imigrante.

Portugal manterá política "amiga do imigrante" apesar da directiva, assegura Sócrates
O primeiro-ministro, José Sócrates, assegurou hoje que Portugal manterá a sua política de imigração, que se destaca por ser a segunda mais "amiga do imigrante" na União Europeia, apesar da nova "directiva do retorno".

No final da X Cimeira Luso-Marroquina, José Sócrates foi questionado sobre a controversa "directiva do retorno" aprovada em Junho pelo Parlamento Europeu, que entrará em vigor em 2010 e harmonizará ao nível comunitário as regras para o repatriamento de imigrantes ilegais.

José Sócrates referiu que a política de imigração portuguesa "visa a boa integração dos imigrantes, visa combater toda a imigração clandestina, que é um crime contra a humanidade, que é o tráfico de seres humanos, e finalmente visa também ajudar ao desenvolvimento de todos os países de origem".

Por sua vez, o primeiro-ministro marroquino, Abbas El Fassi, que esteve com José Sócrates na conferência de imprensa, comentou a questão afirmando-se contra a imigração clandestina e a favor do retorno dos imigrantes – referindo os casos de marroquinos que vão estudar para países europeus e ficam na Europa. "Marrocos é vítima da imigração clandestina", disse Abbas El Fassi, salientando os milhares de africanos que chegam da África sub-sariana ao seu país e o investimento do governo marroquino em "scanners" e meios marítimos para combater a imigração ilegal.


in Publico, 6 Julho 2008

Sem comentários: