terça-feira, dezembro 02, 2008

Acordo ortográfico e Educação

... vários meses depois de a ter colocado... penso que está mais do que na hora de terminar com a sondagem sobre o acordo ortográfico... e a vitória do Não foi mais do que significativa. Num total de 47 votantes foram 33 os que deram resposta negativa, numa percentagem que se cifrou nos 70%. Por outro lado apenas 14, ou seja 30%, consideraram que poderá haver algo de vantajoso com o novo acordo ortográfico. Infelizmente, não houve discussão nem comentários como gostaria... paciência... fica para a próxima...

Nesta nova sondagem o tema é simples... Educação em Portugal - quem tem razão? A Ministra da Educação? Os professores? Os sindicatos? Ninguém?
Num país onde regularmente encontramos péssimos resultados em termos de ensino apesar de ter um valor de investimento em percentagem superior a outros países, algo tem sido feito erradamente. São por isso necessárias reformas... ou não? Ou o atraso era tão grande que é por isso necessário ainda mais investimento?
Num país onde os professores trabalham mais horas em actividades burocráticas e de escritório do que noutros, os alunos têm que ficar a perder... ou não? Ou há professores que escondem a sua inércia atrás de outros que trabalham a dobrar?
Num país onde os sindicatos têm um poder de adesão incomparavelmente superior ao de outros sectores é porque os dirigentes são bons e conseguem resultados. Ou são apenas indivíduos acomodados ás suas posições e regalias que não trabalham como professores há anos e já não conhecem a realidade de trabalho dos professores por este país fora?
Ou será que a culpa não é de ninguém, e temos é que assobiar para o lado e esperar que tudo melhore por um mero acaso?

Sem comentários: