terça-feira, dezembro 23, 2008

Assim vai o jornalismo lá fora..

O diário norte-americano “The New York Times” (NYT) admitiu ter publicado uma carta falsa em que o "maire" (equivalente ao presidente de câmara municipal) de Paris, Bertrand Delanoe, supostamente criticava a candidatura de Caroline Kennedy à substituição de Hillary Clinton como senadora.

O “NYT” reconheceu, na sua edição digital, não ter efectuado comprovação suficiente da autenticidade da carta em que alegadamente o presidente da câmara de Paris manifestaria a opinião de que as intenções de Caroline eram “surpreendentes e no mínimo pouco democráticas”.

Caroline Kennedy, filha do Presidente assassinado John Fitzgerald Kenney, manifestou a sua intenção de substituir Hillary Clinton como senadora de Nova Iorque, quando a antiga primeira-dama tomar posse como secretária de Estado.

“Com todo o respeito e admiração que tenho pelo pai da senhora Kennedy, acho a sua pretensão de muito mau gosto e (...) em minha opinião, não está em absoluto qualificada para o lugar da senadora Clinton”, dizia a carta apócrifa.

“Esta carta era falsa e não deveria ter sido publicada”, indica o “NYT” na sua página web, explicando que o documento chegara por correio electrónico e que não se fizeram esforços suficientes para comprovar a sua autenticidade.

in Público, 23 XII 2008

Sem comentários: