terça-feira, dezembro 23, 2008

Delírio Intermédio

Quem és tu agora?

Apareces sem chegar sem aviso
A mesma luz noutro corpo
Nitidez que se perde

Conheço-te sem saber que és
Desde que abri a janela

Agora és tu de novo…

Já te vi noutras caras noutras vidas
A mesma luz que me cega
Sombra que se ganha

Sei quem és sem te conhecer
Demasiado forte demasiado quente

M.Tiago Paixão

Sem comentários: