sexta-feira, janeiro 02, 2009

Rebeldes com boa causa

Os Educadores (no original, alemão, Die Fetten Jahre sind vorbei) é de 2004, a história de três jovens rebeldes e pacifistas. Assaltam casas de ricos, só para ensiná-los. Mudam-lhes as mobílias, põem a aparelhagem no frigorífico, coisas assim. De cada vez, deixam um bilhete: "Os vossos dias de fartura estão contados. Assinado: Os Educadores." Fim de ficção. Passemos à vida real, se se pode chamar isso a Palm Beach, a das mansões milionárias na Florida. Aí, foi encontrada uma estatueta roubada a Bernard Madoff, o autor da vigarice à maneira de D. Branca que abalou a alta finança mundial. A estatueta tinha um cartaz ao pescoço: "Bernie, Vigarista. Lição: devolve a propriedade roubada aos seus donos. Assinado, Os Educadores." A relação com o filme é evidente: o bilhete e, sobretudo, essa ingénua crença que a coisa vai lá com lições. No filme, os três rebeldes, apanhados num acaso, sequestram um ricaço. Tentam também educá-lo e aprendem que ele foi um esquerdista violento dos anos 70, que se reciclou, cínico, em milionário. Evidentemente, não o educam. Libertam- -no. É bom saber que ainda há quem tente, sem cair em actos irremediáveis.|

Ferreira Fernandes in DN 2 I 2009

Sem comentários: