sábado, fevereiro 07, 2009

entre-letras

A chuva cai
incessante
as letras, essas, vão passando entre
olhares e olhares.
olhares-meio-perdidos-na-janela-da-chuva-que-cai-incessante.

o frio. que já foi menos.
enrijece-me os membros.
e a caneta presa
já não segue folha abaixo.

pelas palavras dos outros,
nas cores e letras dos outros,
há tons, aromas, e vidas
de outros. que não eu.

que resto aqui.
vendo a chuva lá fora. que cai.
incessante.

Sem comentários: