sexta-feira, fevereiro 27, 2009

Irréversible


7 anos depois de ter visto este filme com o André, tive a oportunidade de o rever tranquilamente em minha casa. Violento. Hoje como então.
Mas, é também verdade que as primeiras cenas (ou últimas se assim o entendermos) perdem um pouco a sua "potência" pela falta de um sistema de som que reproduza aquela sensação incómoda provocada pelos graves da OST. Era este um dos pormenores que tornava o filme ainda mais angustiante, tal como a falta de diálogos ou a forma como estes se escondiam atrás de uma barulheira infernal na discoteca. A cena da violação continua a ser um dos momentos mais crus e violentos do cinema contemporâneo e nem precisa de efeitos especiais à americana para o ser. Apenas de uma Monica Belluci fascinante. Realce ainda para o papel de Vincent Cassel. Muito bom. Muito intenso.
7 anos depois de ter visto este filme com o André, este filme continua qualquer coisa. Qualquer coisa de estranho. Qualquer coisa que ainda não percebi se gosto se não... Qualquer coisa.

1 comentário:

André disse...

Ora aqui está um filme que por preguiça ainda não vi. Podes juntar ao tal grupo dos Óscares.