quarta-feira, setembro 09, 2009

as palavras invisiveis

As palavras invisiveis
escritas na letra da primária
no caderno de papel cavalinho,
entre desenhos perdidos,
insistem em não se apagarem.
São letras presas
por um fio
que se agarram a todas as outras
que solteiras balançam no baile de verão.

As palavras que sem cor nem cheiro
me enchem o espaço que guardo para a chegada do amanhã, são palavras
vazias.

Ocas. Reflexas. Amorfas. Adjectivadas.
Perdidas nas teias que todas as outras palavras teceram para as apanhar.
Uma apanhada,
feita jogo de criança,
feita brincadeira inocente.
Um policia e ladrão,
onde não há mais crime a descoberto.

Sem comentários: