sábado, outubro 24, 2009

história de amor III

Entre o silêncio prometido e as palavras sem fim, uma promessa quebrada. É sempre assim, dizem. Nem a palavra silêncio consegue fazer-se respeitar quanto mais eu que só cá estou de passagem. Para que saibas antes de todo o mundo. Quebrei a promessa. Não falar contigo obriga-me a falar sem fim a todo o resto do mundo. Obriga-me a esquecer a palavra silêncio. Talvez assim...

Sem comentários: