quinta-feira, outubro 29, 2009

história de amor VI

gosto da tua foto. passo hora a olhar para ela. juro, que só desvio o olhar para ver o relógio. nunca mais ligas.tinhas dito que ligavas logo quando chegasses e já vão uns dias. estranho. já liguei para a estação e o comboio chegou a horas. e tu não ligas. estranho.
tenho-me portado bem. como a horas, limpo a casa e deixo tudo arrumado como gostas. só falta mesmo ouvir o toque do telefone. já tenho saudades. acho que se pode dizer isso. saudades, como no fado. tenho pensado que foi tão estranha a tua partida.
tudo tão abrupto. saíste assim a correr para apanhar um comboio que tinha que ser aquele. o berro escadas abaixo que logo ligarias quando pudesses. sabes, às vezes pareço que ainda oiço os teus passos e as tuas palavras nas escadas. coisas de louca, sem dúvida. mas chego mesmo a abrir a porta para ver se és tu. também já liguei para os telefones e garantiram-me que a linha está boa. estranho. tu não ligas. e ligas sempre. vou esperar um pouco mais, aqui, no sofá comprado nos saldos que ainda tem o teu cheiro. vou esperar um pouco mais agarrada à tua foto. aquela foto que eu gosto tanto. daquelas férias lindas que dizes que passaste com umas amigas.gosto da tua foto.

Sem comentários: