domingo, outubro 11, 2009

se eu

se eu tivesse
mil escolhas
mil vidas
mil pessoas onde viver.

se eu fosse
uma cama nova cada manhã
uma cama enregelada,
de lençóis a um canto,
cheia dos restos de uma noite onde as palavras  se perderam bem antes da noite
começar.

se eu fosse um pequeno almoço de olhares
atentos e meias palavras com café.

se eu fosse um adeus furtivo.
a certeza de um telefonema que nunca será feito.

se eu fosse um fecho de porta. velho e cansado
de tanto me fechar. e nunca reabrir.
farto de nunca ter a chave duma casa
onde eu fosse eu. sem desculpas nem mentiras.

se eu fosse algo mais do que uma composição da primária.
eu seria eu.
por fim!

Sem comentários: