quinta-feira, novembro 05, 2009

Alto aí, nem tudo é relativo!

O vinho é bom - bebido com moderação previne os ataques cardíacos. O vinho é mau - bebido em excesso dá cabo do fígado. O exercício físico é bom - para os músculos, e o coração é um músculo. O exercício físico é mau - pode levar a ataques de coração (Jim Fixx, o pai do jogging, morreu de um). Os testes genéticos são bons - para quem fica prevenido para doenças que podem ser detectadas mais cedo. Os testes genéticos são maus - para quem fica angustiado com a maior probabilidade de herdar doenças (como o Alzheimer) para as quais não há cura. Beber leite era bom - há uma geração, por dar o cálcio necessário ao crescimento ósseo. Beber leite é mau - hoje, com a dieta mais rica pode levar à obstrução das artérias. Os raios X são bons - diagnosticam os ossos partidos. Os raios X são maus - expõe-nos às radiações... Na vida as contradições são giras (li o que está atrás num artigo, de ontem, do jornal inglês The Independent) mas nem sempre funcionam. Ouvir as tolices, os boatos e os achismos atacando a vacina contra da gripe A não vale o mesmo que ouvir o director-geral da Saúde, Francisco George, e o director da Escola Nacional de Saúde Pública, Constantino Sakellarides defendendo a vacinação. Ainda há uns que sabem e outros que não. Tudo é relativo, mas mesmo isso é relativo: às vezes, não é.

Ferreira Fernandes in DN, 04 XI 09

Sem comentários: