sexta-feira, dezembro 04, 2009

história de amor XII

ela foi para longe. falamos poucas vezes. não me lembro sequer da última. foi uma chamada rápida. dez segundos. olá. amo-te. beijo. adeu... um sinal agudo a terminar aquela palavra feia. já não me lembro do timbre da sua voz. é grave, acho. ela deve estar bem. dá-me um toque às vezes. como fazíamos no liceu. sem sabermos bem o que significava aquele toque. era como o bip. uma comunicação unilateral. um falar sozinho. já não me lembro dela. é chato. mas eu sempre fui assim, unilateral. preocupado comigo. ela agora está longe. acho que me devia preocupar. mas já não a sinto aqui, comigo. tenho pena. acho que devia sentir isso. ela foi para longe. e eu fiquei aqui. a falar unilateralmente para mim.

Sem comentários: