sábado, janeiro 09, 2010

Ah, ganda Manela. Onde é que os arranjas?


Não escrevemos nada no Arrastão quando Carlos Peixoto, deputado do PSD eleito pelo distrito da Guarda, se tornou conhecido ao declarar que, “se estamos a admitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo, então também podemos admitir, pelo mesmo princípio, casamentos entre pais e filhos, entre primos direitos e irmãos”.
O mesmo aconteceu quando, na quarta-feira, Carlos Peixoto disse na comissão parlamentar que verificava a admissibilidade da petição a propor um referendo que, ao não especificar que o casamento de pessoas do mesmo sexo era entre duas pessoas, a questão proposta era ambígua porque podia ficar a impressão de que se está a permitir o casamento de 4, 5 ou 6 homossexuais(!).
A razão para esta omissão é simples. Ninguém conhecia este senhor, um deputado de quinta fila cujas posições estão longe de vincular o seu partido. Dá-se um desconto. Constato, assim, o meu espanto ao verificar que as inacreditáveis declarações de Pacheco Pereira, aka ideólogo de Manuela Ferreira Leite, não andam assim tão distantes, nem são muito mais elaboradas intelectualmente do que as do seu patusco colega Carlos Peixoto.
Pedro Sales in Arrastão

1 comentário:

Anónimo disse...

Acho piada que sendo uma senhora tão séria e de pose tão distinta tenha oferecido um conjunto de deputados ao país de um baixo nível atroz! Cada dia que passa lá sai mais uma barbaridade daquela bancada.
Mas a verdade é que provavelmente a qualidade das listas da AR estão todas ao mesmo nível, daí não estar nada arrependido do meu belo voto branco! :D

Alex