sábado, fevereiro 27, 2010

vinde à minha mesa

falemos de sentimentos.
falemos de sensações.
falemos de emoções.
porque
hoje não falo de palavras.
hoje não falo de pensamentos.
hoje não falo do que quero.


chamo Caeiro à mesa. sirvo-lhe um bom vinho e um pão ainda quente. falamos.
"ensina-me coisas." - digo-lhe. "estou perdido. não controlo mais as coisas." - confidencio-lhe, enquanto baixo os olhos mergulhados em lágrimas.

"não tens muito mais a saber.
tens todos os sentimentos lá.
eles simplesmente doem
muito mais
do que quando os escrevias em folhas de papel soltas.
hoje é dia de reescreveres
os teus sentimentos.
sem medo.
deixa bater o coração.
sem receio.
cheira-a uma última vez. sente-lhe a pela branca uma última vez. olha-a nos olhos uma última vez.
amanhã logo se vê." - era uma resposta. possível. seria a que queria ouvir?

hoje sinto-me apenas mais um pessoa perdido. sem nenhum génio a acompanhar-me de manhã à noite. só uma dor imensa. e medo da tua vida.

Sem comentários: