sexta-feira, março 05, 2010

no vazio

o cão passeia-se pela casa fora.
ela está vazia.
há roncos silêncios em cada canto.
não sinto vivalma.
sinto o vazio
em cada parede branca.
pego em quadros feios
e fotografias de tias falecidas
e penduro tudo à pressa.
talvez assim, saia de mim este vazio
sem fim.
talvez.
senão pouco mais me resta
do que seguir os passos mortos do meu cão envelhecido.

1 comentário:

Kruzes Kanhoto disse...

"O cão passeia-se pela casa fora.." Que nojo!