quarta-feira, março 31, 2010

uma certeza

há quem diga que até as cores são subjectivas. há quem diga que tudo é apenas uma opinião. como se não houvessem certezas universais, acreditas? há parvos para tudo, acredito. objectivo ou subjectivo? uma cor é essa cor. não há forma de lhe dar a volta. podes ter aprendido outra coisa, mas ela será sempre essa mesma cor. verde é verde. azul é azul. e no meio só pode estar o verde-azul. ou o azul-verde? já estou a ficar confuso. e se não houver mesmo verdades indiscutíveis? "era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto". tu com a tua opinião, eu com a minha. assim ficava tão fácil. eu e tu à volta de um almoço bem regado a vinho, da casa de preferência. perguntarias se era um bom ou um mau vinho e eu teria que responder: um vinho é um vinho. apenas isso. como o povo diz - e o povo diz coisas muito acertadas, acredita - "nem tudo o que parece é". o que trocado por miúdos significa que podemos estar a falar de vinho, de cores, de perguntas ou de almoços e no fundo estamos apenas a falar de uma coisa: hoje não vamos falar de coisas tristes e complicadas. vamos sorrir e deixar-nos levar para longe das certezas. e amanhã estaremos cá todos para te abraçar.

Sem comentários: