quarta-feira, junho 02, 2010

hoje ponto

hoje é um dia novo ponto
vou procurar mudar e deixar o ontem para amanhã ponto
não vai ser fácil virgula eu sei
nunca é ponto
dizem que dá mais prazer assim ponto
será ponto de interrogação
será que encontrarei respostas às perguntas que não quero mais fazer ponto de interrogação
será que ainda conheço o nosso alfabeto ponto de interrogação
aquele que criámos dia após dia nos sorrisos cúmplices do café ponto
nas manhãs infindáveis dum outro outono qualquer.
hoje é um dia novo ponto
farto-me de o repetir ponto talvez assim seja mais fácil viver sem ti ponto
hoje foste embora e deixaste-me só com o outro lado da cama ponto
hoje revolvi os teus últimos papéis e não encontro virgula não
a razão
para nos teres deixado tão cedo ponto
e é sempre cedo para nos deixares
quando isso acontece
no dia de hoje ponto

Sem comentários: