quarta-feira, junho 09, 2010

Pena

Zangado
acreditas no insulto
e chamas-me negro.
Mas não me chames negro.
Assim não te odeio.
Porque se me chamas negro
encolho os meus elásticos ombros
e com pena de ti sorrio.


José Craveirinha

Sem comentários: