sábado, julho 17, 2010

carta aberta a maria rita (a das outras cantigas)

cara maria rita,

antes de mais elogio-te o nome. tens maria e rita, o que logo à partida dá-te nove letras de razão. além disso tens o nome de uma cantora filha de outra grande cantora, algo que com o nome joão não acontece. há a maria joão que também tem nove letras, mas não é a mesma coisa e dava-me cabo da lógica que decidi escolher. quanto à ruivinha, pimenta ou elis regina é, como tu saberás, tudo menos machista.
ou seja, minha cara e adorável companheira do mundo digital, eu estou-me a marimbar se os machistas são assim ou assado e o mesmo se aplica às feministas. eu não vejo revistas de "gajas" porque fique extraordinariamente preocupado com a condição feminina mas porque prefiro a 3d (e sem óculos). a mulher despe-se porque quer, e o homem vê e paga porque quer.
quanto ao concurso maxmen em questão, ele é me basicamente indiferente, o que pus em causa é o facto de este ter atingindo proporções na blogosfera muito superiores ao normal para um concurso de "gajedo". foi tema de mil e um posts (só tu escreveste 6!!!!). e como tu sabes não havia assim tanto a dizer... e se leres com cuidado, aconselho mesmo a reler, eu não faço qualquer observação sobre as moçoilas.
em relação à citação ilegítima, e antes que passemos a uma disputa com arma de fogo num sobreiro a meio da tarde, não procurei de forma alguma retratar opiniões mas mostrar que todos falavam sobre isso. e era só isso que queria fazer... mostrar que falar sobre o concurso maxmen é como os paraolímpicos, podes ser muito bom, mas não deixas de ser um deficiente (já disse que adoro toda o preconceito inerente a esta piada).

cumprimentos vestidos (o que nos tempos que correm é bem bom),

joao

Sem comentários: