sábado, outubro 23, 2010

norberto lobo (de novo)

por Vera Marmelo

as tuas notas sempre sempre assim.
como um toque especial,
como uma luz diferente,
como uma folha a rasgar lentamente
as minhas tristezas mais escondidas.

hoje oiço-te aqui,
neste quarto, onde já fui outro
e agora volto a ser
eu.
como uma música simples,
sempre reinventada.
sempre por tocar.



Norberto Lobo @ Yokohama

Sem comentários: