domingo, outubro 10, 2010

sempre pela palavra

«A minha preocupação constante, quando escrevo, é não ferir ninguém pelo silêncio; tenho, e sei como e porquê, ferido muita gente, e espero ainda ferir mais alguma: sempre, porém, pela palavra.»

Jorge de Sena

1 comentário:

Hugo Milhanas Machado disse...

O nosso dever de falar, sempre.