segunda-feira, dezembro 06, 2010

11 aforismos de Marcello Duarte Mathias

Enaltecem-lhe o silêncio e esquecem-se de que ele é mudo…

***

É próprio da filosofia dos cobardes julgar que todos têm medo.

***

A diagonal é a linha recta dos Portugueses.

***

Ler – criação passiva.

***

Gasta-se uma vida inteira a corrigir um erro de trajectória.

***

Ser excessivo é a minha maneira de ser sincero.

***

Da frustração nasce a vingança, que é outra frustração.

***

Para o verdadeiro aristocrata, a nobreza não estará na guilhotina?

***

Já não há profetas. Há futurólogos que se enganam.

***

Morreu amnésico. Cego no meio da escuridão.

***

A aprendizagem da morte é uma convalescença ao contrário.

[in Brevíssimo Inventário, D. Quixote, 2010]

via Bibliotecário de Babel, e com algum atraso...

Sem comentários: