terça-feira, fevereiro 22, 2011

[queima o sol]

queima o sol quando a pele seca. dizem que há um calor que enternece, quando o dia fica ali pairando pela noite dentro. chamo-te para casa e não vens. só mais um pouco, dizes. aceno que sim. as brasas já estão boas. viro a carne e, contudo, é a minha pele que fica mais vermelha. "vens?", pergunto uma última vez. nada. e acabo levando o silêncio para dentro de casa, num daqueles pratos velhos rachados.

Sem comentários: