quinta-feira, setembro 29, 2011

useless?

1999 - Primeira ExperimentaDesign. Desde então o evento ganhou visibilidade, reconhecimento e importância. Hoje é um marco incontornável. Mesmo que lhe falte algo mais.
O tema deste ano é o «useless» mas o que não é useless é o antigo Tribunal da Boa-Hora. É um espaço fantástico e cheio de potencial para os mais variados eventos. O futuro? Hotel de charme. Chocante? Bastante, porém compreensível.
Um espaço daqueles acarreta custos gigantescos, desde limpeza a electricidade, passando por funcionários e mil outras coisas mais. Se o(s) governo(s) deve(m) apoiar e promover espaços que favoreçam as artes, a educação, a cultura no sentido mais lato, é indiscutível, mas é sabido que o património «ganha» sempre na batalha com a nova produção artística. O Tribunal da Boa-Hora é património e, embora muitos não saibam, teve nas suas salas momentos muito relevantes na história contemporânea portuguesa, como o «julgamento das três Marias». Todavia não é visto como um espaço historicamente relevante nas artes. O que fazer? Como tornar o antigo Tribunal um espaço rentável?
O mecenato está pelas «ruas da amargura» e as principais linhas orientadoras dos investimentos para os próximos anos estarão provavelmente já definidas pelas grandes empresas. Fazer um novo museu do design, com o outro ali tão perto? Transformar o espaço numa galeria gigante? Promover concertos e eventos de moda? Alugar salas? O espaço só pode sobreviver com entrada de capital regular, e poderemos nós garantir que se for a pagar enchemos aquilo? Que fazer?

Sem comentários: