quinta-feira, outubro 13, 2011

Contagem ainda a zeros

«Descobri, um pouco tarde, que afinal todos os meus livros são histórias de amor. Só que as daninhas estavam tão bem disfarçadas que eu próprio não tinha reparado. Às vezes, amor entre duas pessoas, outras de amor entre uma pessoa e uma ideia.»

Rui Zink in O amante é sempre o último a saber.

nota: começa aqui...

Sem comentários: