segunda-feira, dezembro 05, 2011

as tuas escolhas. são tão tuas.


És um rei. Vive só. Escolhe um caminho livre
E segue por onde te levar tua mente livre;
Aperfeiçoa os frutos das ideias que te são caras,
Sem nada esperar por teus nobres feitos.
Em ti estão as recompensas. De ti és o juiz supremo.
Ninguém, com mais rigor, julgará tua obra.
Judicioso artista, isso te apraz?


Alexander Pushkin (1799-1837)

Andrei Tarkovski, «Esculpir o Tempo», Martins Fontes, 1998

via Trama

Sem comentários: