segunda-feira, julho 09, 2012

Não estou a propor nada de radical...

«"Não estou a propor nada de radical, só quero que 98% da população que ganha menos de 250 mil dólares por ano mantenha os benefícios fiscais, e retirá-los aos 2% que ultrapassam esse rendimento", explicou o Presidente norte-americano num discurso na Casa Branca. "Já está na hora de acabar com os benefícios fiscais daqueles que podem pagar mais", adiantou.

É um desafio à oposição republicana, a quatro meses das eleições. Barack Obama defendeu que se deve manter uma redução dos impostos para a classe média, mas pretende aumentar a carga fiscal para quem ganha mais de 250 mil dólares por ano.»


Se a distância entre Lisboa e Washington DC ultrapassa as 6 horas, as diferenças em termos de visão macro e micro económica entre Obama (e a sua equipa) e Passos Coelho (e a sua entourage) são de anos. Só não sei se ainda temos capacidade para aguentar tal jet lag...

Sem comentários: