sexta-feira, outubro 26, 2012

In Film Nist


Escrevi estas palavras (aqui)  há um ano e poucos dias:

In Film Nist,  18h00, São Jorge, São Jorge 1
Estás proibido de filmar! Pode um realizador ser proibido de filmar e viver? Jafar Panahi, um dos maiores nomes do cinema iraniano, mesmo sendo tão diferente de Kiarostami, é uma referência no cinema da actualidade. Só que um dia as suas opiniões foram demasiado… Demasiado para uma ditadura. A pena? Prisão por vários anos e a interdição de filmar. O caso faz lembrar Leni Riefenstahl mas também acabam ai as semelhanças. O que pode então fazer uma pessoa que vive para filmar? Filmar por outros. Contar um argumento. O enredo. E fazer disso um filme. Mais do que a qualidade deste documentário, o que está aqui em causa é uma postura. Uma atitude. Um exemplo. 

Hoje chegou uma excelente notícia:

«O Parlamento Europeu atribuiu o Prémio Sakharov dos Direitos Humanos ao cineasta iraniano Jafar Panahi e à sua compatriota Nasrin Sotoudeh, advogada e activista dos direitos humanos.» in Público.

Justíssimo! Provavelmente não mudará nada na vida de Panahi mas é sinal de que o mundo não o esquece. Parabéns!

Sem comentários: