sexta-feira, março 15, 2013

Na volta de Mazgani

O truque de Mazgani é fazer da bipolaridade uma coisa boa. É cantar desamores e embalos melancólicos com voz forrada a areia, fumo por todo o caminho e quanto menos luz melhor. Como outros heróis da rouquidão elegante. Tom Waits, Nick Cave ou PJ Harvey, claro, gente que só faz bem a quem os ouve. Mas Mazgani tem vontade própria, não há aqui boleias fáceis nem encostos à sombra. Distant Gardens é a primeira visita que recebemos do novo álbum que aí vem, Common Ground (com a produção de John Parish) e já se sentou no sofá, copo na mão e tudo o resto a que tem direito:

 

via Tiago Pereira in Independanças

Sem comentários: