sábado, julho 06, 2013

lost in translation

silêncio. minto, há um frenesim no frigorifico, um barulho constante, uma luz por acender. silêncio. onde estão as tuas perguntas? as minhas perguntas? as nossas respostas? silêncio, a palavra que não fica ali, entre o carinho e a atenção. devias estar aqui, sabes? ser um pré-, um pós- e um in between. onde estás tu? onde estamos? longe. e isso não faz sentido. quero os nossos silêncios. simples como antes. sem ataques, sem histórias. quero o ontem feito 11:59 pm.

Sem comentários: