quinta-feira, janeiro 23, 2014

é uma noite negra

sabes que algo vai mal na humanidade quando na mesma noite encontras o calvin & hobbes no correio da manhã e um guia explica a uns estrangeiros que o poeta "é" chiado porque fazia schiiiiu naquela praça. 

quinta-feira, janeiro 09, 2014

tens razão

tens razão, tu sabes que tens razão. e, por isso, eu fico em silêncio, talvez procurando apalavrar uma ideia-nova ou silenciar um receio-velho. tens razão. há atenuantes, explicações, motivos e razões, mas tu tens razão. somos quem somos e custa tanto mudar. acredita que quero. todos queremos, acho. palmilho os supermercados à procura da poção mágica e nada. a mezinha não está em nenhum dos corredores coloridos e aromatizados. poderia ligar a tv, encontrar um psicólogo da farinha amparo e empreender. ser o que os outros dizem que são. mas não consigo. eu quero, acredita. mas não é fácil mudar. começo amanhã, ok?

casa roubada


Barré by Escif via complex.com

segunda-feira, janeiro 06, 2014

eusébio é portugal

são lágrimas de um povo, são lágrimas a molhar as quinas, são lágrimas do quase. quase que ganhámos, foi quase-quase-quase. é tudo inglório, é tudo efémero, tudo é apenas e só o som da bruááá da bola que não entra. hoje é 1966. a história de portugal está escrita nesse ano, uma história de quase.
portugal é eusébio, portugal é um quase. melhor marcador no mundial, campeão europeu pelo benfica, onze vezes campeão de portugal, melhor marcador cá, lá e em todo o lado onde haja uma baliza. mas falta algo, não é consensual. em portugal ninguém é consensual. 
portugal é eusébio, portugal é uma derrota. perdemos mil finais, choramos, culpamos todos, os comunas (menos aquele vizinho simpático), os pretos (excepto o eusébio, que até era boa pessoa), os ingleses (mas adoro londres), os gregos (nós não somos a grécia, ok?) e todos os restantes.
eusébio é portugal. eusébio é a história de um país que já foi campeão em tanta coisa mas lá, lá fora é que é. só respeitamos os nossos depois de morrerem, dizem. depois da morte vai ser diferente. faremos mil  posts de elogios, mostraremos o autógrafo roubado naquele restaurante lá do bairro e contaremos as histórias que o nosso pai contava, assim como se fossem nossas. talvez, mas também é verdade que "é vergonhoso que se dê tanta atenção a um homem destes" e "ele é uma referência mais benfiquista do que portuguesa" (ainda bem), ou mesmo "o povo só se interessa é por futebol." 
eusébio é portugal, portugal é eusébio, mas já chega. repito: em portugal ninguém é consensual. saramago, amália e, brevemente, o manoel de olivera só hoje se tornaram unânimes. hoje são muitos que acham vergonhosa a atenção que eusébio tem recebido, as falhas de soares ou o facto de algo-ou-outra-coisa. é que não há paciência para um dia inteiro de vídeos, entrevistas e tudo-o-mais-que-dê-para-mostrar-algo-inútil-sobre-o-senhor-silva-ferreira. portugal é isto mesmo, a culpa da tv só dar eusébio é de todos, menos de quem não descobriu que a televisão tem um botão para desligar.

domingo, janeiro 05, 2014