sábado, novembro 01, 2014

I

agarra-lhe a mão, sussurra algo, esconde a cabeça entre o peito e o braço esquerdo. confundem-se as duas respirações, unem-se as duas vidas. é assim, há muito tempo que é assim. são uma só.

Sem comentários: