quinta-feira, novembro 06, 2014

VI

um beijo, um toque na mão, um olhar trocado. os dias enchem-se de fórmulas, de tubos de ensaio, de batas brancas e de palavras poucas. não há vida nestes dias, não há nada. a casa espera-me vazia. e não tenho ninguém do outro lado da linha. os livros aqui, o disco novo na sala e onde é que ele está? preciso do teu beijo, da tua mão, dos teus olhos. agora.

Sem comentários: