quinta-feira, março 16, 2017

monday, monday

monday, monday, so good to me. monday morning, it was all i hoped it would be. cabelo negro, pele morena, olhos vivos e passo decidido. estava perdida, mas quem é que não se perde em benfica? na mão, um papel com a morada rua das garridas e a indicação que seria logo atrás do chafariz. o sol batia quente por entre as árvores da estrada de benfica, tal e qual como uma manhã estival na costa, e essa segunda-feira parecia um excelente dia para começar uma nova vida, a sua vida nova. monday, monday, so good to me. na esquina, uma mercearia rústica, uma família que nem era dali mas conhecia bem o sítio. ó menina, isso não tem nada que saber, vira na segunda à esquerda e está lá. é para a metalúrgica? tenho lá um primo que veio do norte nem há dois meses. aquilo é gente séria, pode ir à confiança. e não quer levar uma fruta para o almoço? também temos queijo e iogurte. monday, monday, so good to me. tem queijo da ilha e iogurte grego, sempre quer a granola e as ovas? dona! está a ouvir? monday, monday, so good to me. aquela música na rádio, a mesma música que cantarolara tantos anos antes a caminho do trabalho. a caminho duma vida que acaba agora, mas que logo se faz outra, qual bebé que virou menina, senhora e dona. o futuro começa agora e todos os dias podem ser segunda-feira. monday, monday, so good to me. monday morning, it was all i hoped it would be.

Sem comentários: